Península do Cabo, parte 2 - Cape Point, Cape of Good Hope

2.7.16 Rui Quinta 0 Comments


Após Hout Bay, a visita à Península do Cabo segue em direção à Reserva Natural do Cabo da Boa Esperança.

O principal motivo da visita são as magníficas vistas, mas logo após a entrada no parque (está incluída nos preços dos Tours) o guia começou a falar dos animais, sobretudo os babuínos e não foi preciso esperar muito para que aparecessem os primeiros, ao lado da estrada, e algumas fêmeas carregando os filhotes agarrados à barriga.
O guia diz-nos que é estritamente proibido alimentar os animais, e de início parece apenas um aviso comum. Mas capta a atenção quando explica os motivos. Diz que as pessoas começaram a dar comida aos babuínos, e que estes gostam mais de pizza e hamburgers que das suas comidas, a ponto de começaram a percorrer quilómetros para invadir as casas se lhes cheirasse a tal coisa. Ou a assaltar as pessoas. Ou os carros. Tudo para roubar comida.
Como tal, está estritamente proibido alimentar os animais e mais adiante veríamos que não é exagero.

A primeira paragem é o Cabo da Boa Esperança, dobrado pela primeira vez em 1448 pelo português Bartolomeu Dias e mostrando o caminho marítimo para a Índia, assumindo então este nome em detrimento do anterior Cabo das Tormentas.

Porque os dias de inverno são curtos e sem muito tempo, seguimos para o Cape Point, onde está o restaurante e cafetaria da Reserva, aproveitamos para almoçar e perceber porque não se pode alimentar os animais. Depois de três investidas contra mim em 30 segundos, percebi que não eram acidentais e que todos sofríamos do mesmo: os pássaros queriam a nossa comida. Investiam contra ela ignorando quem estivesse pelo caminho. A solução? Comer junto a qualquer parede, para travar os ataques. É um angry birds da vida real.
Para subir ao farol existe um funicular, mas só o recomendo se estiverem com muita pressa ou não poderem mesmo subir a pé. Porque se o puderem, façam-no. As vistas valem a caminhada. A cada recanto da subida até ao farol a vista é magnífica, a mistura de pequenas baías e de montes cobertos de vegetação ou com as rochas expostos. A beleza do cenário é correspondente às minhas melhores expectativas. Não me tinha enganado quem me indicara que não podia deixar de o visitar.

Cape Point é considerado por muitos o local que marca o encontro entre o Oceano Atlântico e o Oceano Índico, pois o Índico é geralmente mais quente que o Atlântico e diz-se que a diferença entre os dois lados do cabo é significativa ao ponto de apontarem aquele como o local de encontro. Mas o guia esclarece - geograficamente o ponto de encontro dos dois oceanos é o Cabo Agulhas. É aí, mais para Este, que está o ponto mais a sul de África.

Daqui rumamos a Boulders Beach, a colónia de pinguins. Sim, há uma colónia de pinguins no Cabo.
Península do Cabo, parte 1 - Hout Bay
Península do Cabo, parte 3 - Colónia de Pinguins

Mais posts sobre a Cidade do Cabo aqui.


Booking.com

Também pode gostar de:

0 comentários: